A Maratona 2013 chegou!

A proposta é de tirar o fôlego. Uma maratona de livros de banca.
Um romance por mês, cada um com um tema diferente.
Começando em abril e indo até março de 2014.

 photo textoinicial_zpsdaf5f322.png

Resenha de Gabriela Dias - Lindsay McKenna - O Senhor do Destino (CH 17)

1 comentários


Apaixonado por uma criminosa!

Lorde Tristan Trayhern já estava acostumado com a crueldade dos soldados ingleses. Mesmo assim, ao encontrar Alyssa Kyle, mais morta que viva, a bordo de um navio prisão, o nobre galês ficou indignado. Com certeza, a linda jovem de olhos verdes, que ficara cega durante o cativeiro, era uma vítima inocente da recém-eclodida rebelião irlandesa. E Tristan jurou protegê-la.
O carinho de Tristan despertou Alyssa de seu pesadelo de trevas.
Contudo, embora o conforto e a segurança de Shadowhawk - a mansão da família do lorde,no litoral do País de Gales - aplacasse seus medos, ela sabia que estava desafiando a sorte ao enganar o nobre galês. Alyssa não era uma inocente vítima das circunstâncias, e sim uma inimiga da coroa inglesa!



A primeira coisa que me chamou atenção nessa história é a perseguição dos ingleses aos católicos irlandeses.  Eu nem imaginava que os católicos foram perseguidos por sua religião em algum momento da história, principalmente no século XVII. Na minha cabeça, só o católicos haviam perseguido os protestantes. A segunda coisa que me chamou atenção nessa história é como a mulher era desvalorizada. Como a mulher ainda é desvalorizada em mtos países ou até mesmo no nosso país. Claro, essa visão nós temos em quase todos os romances históricos que lemos, mas não sei por que, nesse livro, a sensação foi mais forte.

Deliberadamente, evito livros fortes como esses, onde as mocinhas sofrem esse tipo de abuso. Prefiro ler livros onde eu me sinta bem lendo, de preferencia livros que contenham mais comédia. Mas devo dizer, esse livro me surpreendeu, pois tem uma carga emocional muito grande e além de tudo, é lindo. Não temos um mocinho carrasco aqui, ou um mocinho que se nega a mostrar seus sentimos e só os revela no momento final. Nesse livro, nos sentimos o mocinho se redendo pelo amor da mocinha logo nas primeiras páginas. Ele cuida dela mesmo quando o seu "valor" como mulher tenha se perdido, pois, além de ter sido violentada, ela havia ficado cega por causa das agressões que recebeu. Na visão do nosso mocinho, ele mesmo não era perfeito. Ele nasceu com um de seus pés atrofiado, o que para muitos foi atribuido a marca do diabo. Sua mãe nasceu em seu parto, coisa pelo o que seu pai nunca perdoou,  e sua primeira esposa também morreu no parto, junto com o bebe, que também tinha um defeito no pé. Resumindo: Nosso mocinho tinha uma baixa auto-estima, sempre se colocava para baixo, por mais que as pessoas tentavam levantá-lo. Aos poucos, nossa mocinha consegue demostrar para ele como ele é especial, e o nosso mocinho faz o mesmo para ela.

Claro, temos um vilão nesse livro, que vem a ser o irmão do nosso mocinho, que é um ser asqueroso, com uns pensamentos abonináveis. Mas como sempre, o amor vence no final.

É um livro lindo que eu recomendo fortemente.
Se você gostou, compartilhe!
Digg it StumbleUpon del.icio.us Google Yahoo! reddit

1 Response to Resenha de Gabriela Dias - Lindsay McKenna - O Senhor do Destino (CH 17)

14 de abril de 2011 14:11

Gabriela, amo esse livro.
Li a muitos anos atrás e me lembrava perfeitamente da história, apesar de não lembrar o nome do livro, mas graças aos blog de livros acabei por redescobri-lo.
Tive o prazer de ler novamente esta história encantadora e concordo com vc é uma história linda que deixa um gostinho de quero mais.
Beijos, Andreia C.

Postar um comentário