A Maratona 2013 chegou!

A proposta é de tirar o fôlego. Uma maratona de livros de banca.
Um romance por mês, cada um com um tema diferente.
Começando em abril e indo até março de 2014.

 photo textoinicial_zpsdaf5f322.png

Resenha de Anna Carolina Prata: Vizinhos Íntimos - Audra Adams - Clássicos Românticos nº 96

6 comentários
Sinopse:

UM HOMEM SOLITÁRIO... UMA MULHER SENSUAL... UMA HISTÓRIA DE AMOR E SEDUÇÃO...

Arredio, Paul Coyle fazia questão absoluta de se manter isolado e não tolerava que invadissem sua privacidade. Mas, de repente, viu-se cercado de mulheres! As graciosas gêmeas, filhas da nova vizinha, bagunçavam sua casa, enternecendo-lhe o coração e ganhando até mesmo a afeição de seu cachorro. E a mãe delas... Bem, ela despertava infinitos desejos no solitário Paul...

Meus comentários:

Através do blog “Emoções à flor da pele!” (que eu adoro de montão), eu fiquei sabendo dessa maratona de banca, fiquei muito empolgada, pois eu adoro ler, e decidir participar.

Pois bem, para o mês de março o tema sugerido foi “nem tudo é o que parece”, gostei muito, pois adoro ler histórias que tenham homens com cicatrizes (kkkk). Já tinha lido muitos livros desse estilo, mas foi muito difícil eu decidir qual escolher, fiquei dias analisando. Foi ai que eu achei “Vizinhos Íntimos” de Audra Adams e pra falar a verdade, eu decidir ler ele no meio de tantos, por conta das gêmeas que aparece nele. E não me arrependo de tê-lo escolhido, pois é uma linda história de superação.

Mas vamos mesmo ao que interessa.

Depois de um acidente que deixou seu rosto e seu corpo marcado por conta das queimaduras de um incêndio, Paul Coyle tornou-se um homem solitário, onde sua privacidade era guardada a sete chaves. Mas seu modo de vida muda drasticamente quando convencido pela sua prima Laura, ele aceita que o chalé que fica perto da sua casa fosse alugado. Só que ele esperava que sua inquilina e vizinha fosse uma viúva de cabelos grisalhos, presos num coque e simpática; e não uma jovem e bela mulher, com duas crianças.

Fazia seis anos que o marido de Gabrielle havia morrido. E durante sua vida inteira, ela tinha alguém para cuidá-la e protegê-la. E o grande motivo da sua mudança, foi à busca da sua liberdade e a responsabilidade de lidar com seus próprios problemas. Ela estava morrendo de medo, pois até então, nunca tivera todas as responsabilidades sobre suas costas. Saíra de casa dos pais quando se casara e, depois de ter enviuvado, deixara que a família tomasse conta de tudo. Agora ela queria seguir sozinha.

Desde o acidente, onde tinha salvado várias pessoas de uma catástrofe, Paul passou a ficar recluso; até tentou se relacionar com os outros moradores, mas não foi bem sucedido. Sentira-se um aleijado. Mas Gabrielle estava invadindo sua privacidade, seu espaço, seu santuário. Paul se mudara para aquela casa para fugir das pessoas, gostava de sua solidão, mas não havia como se afastar de Gabrielle Levy. Ela era a primeira pessoa com quem se sentia à vontade depois do acidente, a primeira mulher desde sua ex-esposa que lhe inspirava confiança. Assumira o comando de seus sentimentos; ela chegara como uma forte onda, levando todas as mágoas antigas e substituindo-as por uma agradável esperança que o assustava muito.

Com a chegada de Gabrielle e das gêmeas, sua vida tomara um novo rumo. Tinham surgido para importunar seu isolamento e sua paz de espírito. Paul tinha decidido se isolar do mundo, afastar-se das pessoas. Queria se proteger, distanciar-se da vida amarga. Mas Gabrielle mudara tudo. Ela e as filhas o haviam trazido de volta a um mundo que ele jamais achara que habitaria de novo.

Gostei muito da história, mas senti falta de um epílogo. São duas pessoas que buscam superar certas dificuldades, ela tenta conseguir ser finalmente independente e seguir sua vida sem depender dos outros; e ele tenta se afastar do mundo que criou isolado de todos; e que só juntos eles conseguem superar suas dificuldades. As gêmeas são muito fofas, conseguem conquistar a todos. E a crise de ciúmes de Paul, é muito boa! Uma linda história, onde nem tudo é o que parece.
Se você gostou, compartilhe!
Digg it StumbleUpon del.icio.us Google Yahoo! reddit

6 Response to Resenha de Anna Carolina Prata: Vizinhos Íntimos - Audra Adams - Clássicos Românticos nº 96

18 de março de 2011 15:52

Confesso que não conhecia esta estória mas ela me pareceu muito boa! Gosto muito de estórias de segundas-chances e superações.

Também gostei bastante da sua resenha.

Bjos!

19 de março de 2011 03:16

Parabéns pela resenha, ficou muito boa! Pena que ainda não li esse livro.

Beijos

19 de março de 2011 20:38

Pelo jeito muitas pessoas não conhecem esse livro, mas eu recomendo-o. E ainda bem que vocês gostaram da minha resenha, meu objetivo era fazer com que as pessoas ficassem com vontade de ler essa linda história...
BJS!!!

21 de março de 2011 08:59

Eu já li esse livro e gostei muito =D

As gêmeas são muito engraçadas e o romance muito fofo.

21 de março de 2011 12:37

Excelente resenha :-D
A história chamou minha atenção. Vou procurar para ler.
Bj, Aris.

24 de março de 2011 16:03

vou ler, com certeza!

Postar um comentário