A Maratona 2013 chegou!

A proposta é de tirar o fôlego. Uma maratona de livros de banca.
Um romance por mês, cada um com um tema diferente.
Começando em abril e indo até março de 2014.

 photo textoinicial_zpsdaf5f322.png

Resenha da Iara Paula Oliveira da Cunha- Diana Palmer- Agonia e Êxtase

6 comentários

A Busca pelo Amor, pela Verdade e pelos Segredos do Passado!

Cord Romero nunca imaginou que sua irmã de criação, Maggie Barton, se transformaria em uma mulher
corajosa, independente, pronta a enfrentar os mais difíceis desafios. E nunca imaginou também que se apaixonaria perdidamente por ela!

Maggie cresceu escondendo um terrível segredo, que a fez afastar-se das pessoas e criar um mundo só seu. Ajudar Cord em sua missão fez com que ela se apaixonasse por ele e desejasse entregar-se de corpo e alma.

Para Maggie revelar seus segredos significaria libertar-se do passado… mas poderia significar também perder o único homem que transformara seu mundo.


Eu até que gostei do livro, mas o Cord, na minha opnião tá mais pra herói do que vilão!
Eles tem um pequeno atrito logo no começo do livro que me levou a imaginar que essa seria uma história de
amor e ódio e que o Cord não fugiria à regra dos mocinhos ogros (que aliás eu adoro) da Diana, até seu desfecho.

Ledo engano. Bem antes da página 50 ele já se mostra arrependido de seus erros e estupidez e se torna um homem amoroso e protetor! Não que isso seja ruim, mas eu particularmente prefiro os mocinhos marrentos, possessivos e mandões.

Acredito que os mocinhos com esses adjetivos causam mais emoção no decorrer da história, pois sabemos que os rompantes de estupidez nada mais é do que uma maneira de camuflarem os verdadeiros sentimentos que têem pelas mocinhas. E eu senti falta disso no Cord como personagem central da Diana. Acho que ele se entregou cedo demais e como eu tenho uma queda por homens difíceis isso me incomodou um pouco. Mas não posso deixar de frisar que o Cord tem pegada, e essa é outra característica que também gosto muito.

Quando quer algo ele agarra e vai com tudo. E a  despeito de uma série de acontecimentos envolvendo o passado dos dois e que culminou no afastamento de ambos ele se mostra disposto a reparar seus erros e a superar, e faz de tudo para conquistá-la!

Apesar de, a meu ver, ter faltado alguma coisa, o livro teve um saldo positivo. Não é aquela história imprescindível, que não se pode deixar de ler. Mas é um passatempo agradável com um misto de aventura, ação, romance, e é claro muita paixão (Ps: Adorei a cena do muro). Por isso recomendo pra quem é fã Diana Palmer!
Se você gostou, compartilhe!
Digg it StumbleUpon del.icio.us Google Yahoo! reddit

6 Response to Resenha da Iara Paula Oliveira da Cunha- Diana Palmer- Agonia e Êxtase

14 de março de 2012 10:56

Esse é o livro do créééééu na mureta, kkkkkkk
E olha só, vc é a primeira pessoa que eu vejo "reclamar" por um mocinho da Diana Palmer ser fofo demais, kkkkkkkk Adorei ler isso!!!
Cá entre nó, você deve se amarrar no Rodrigo Ramirez, né?! Eu sei que o adoro, rs... Mas amo os fofo tb!!!
Ótima resenha!!

=)

14 de março de 2012 11:23

Suelen,eu sou vidrada no Rodrigo!
Até fiz uma resenha no Skoob á favor dele!
E devo confessar que um dos motivos que me fez virar fã da Diana é o fato de os mocinhos dela serem tão rudes. Parece loucura né? Mas é que quando eles se redimem, fazem todo o resto valer a pena!
Adoro os mocinhos ogros da Diana!

14 de março de 2012 17:07

Ainda não li esse romance, mas gostei de saber que o mocinho e um fofo.
Parabéns pela resenha !!!
*_* Bye

16 de março de 2012 14:20

Mas é que quando eles se redimem, fazem todo o resto valer a pena!
Adoro os mocinhos ogros da Diana!


É exatamente por isso que só aturo os ogros da Diana Palmer: pelo momento da redenção, hehe!!!!

31 de março de 2012 20:28

Estou terminando de ler. O Cord: amei ele também!!! Amos os romances da Diana Palmer!

2 de abril de 2012 20:02

Tb adoro adoro aqule momento no muro! kkkk
Ok! Tenho que confessar que não curto os ogros da Diana Palmer, não! Tem algumas excessões, e o Cord é um deles! Ele é uma graça... E moço tem uma pegada! xD Adoro essa série de Mercenários, que finalmente sai daquela Jacobville. kkk
Bela resenha!

Bjuss

Postar um comentário