A Maratona 2013 chegou!

A proposta é de tirar o fôlego. Uma maratona de livros de banca.
Um romance por mês, cada um com um tema diferente.
Começando em abril e indo até março de 2014.

 photo textoinicial_zpsdaf5f322.png

Resenha Dulcy Silva - Margaret Moore - A substituta

2 comentários






Fora um assassinato hediondo...
A primeira esposa de lorde Kirkheathe morrera e havia rumores que o comprometiam. Mas ele queria herdeiros, e apenas por isso aceitara casar-se com Elizabeth Perronet. Aquele homem severo realmente não era um selvagem, mas por que teria a reputação de ser tão indomável e rude?

Traição, teu nome é mulher! Pelo menos era assim que pensava Raymond D'Estienne, graças à decepção que tivera no primeiro casamento. Como poderia, então, lidar com a admirável Elizabeth, que acabara de sair do convento e que estava determinada a mudar-lhe a vida de uma maneira que ele jamais ousara sonhar?



“Ali, em pé no pátio do castelo, com Elizabeth ao seu lado, acariciando-lhe o braço daquela forma, diante de todos, e abertamente desafiando Montross e ele mesmo com suas palavras inteligentes, Raymond imaginava até que ponto deveria deixar que aquela conversa proseguisse"

A jovem Elisabeth, de quem nos conta o narrador, é retirada de um convento onde viveu tristemente durante 13 anos, para se casar com um nobre em lugar de sua prima.

Em seu desejo de se livrar da vida isolada e cheia de privações que levava no convento, vê neste casamento sua chance de deixar para trás seus dias tristes. Garota inteligente, intuitiva e perspicaz, logo que se casa faz de tudo para agradar Raymond, lorde Kirkheathe, seu marido e assegurar seu lugar como a senhora do castelo e do coração deste homem. 


Elizabeth, porém, não é passiva nem na vida, nem no amor ao qual se entrega vivenciando as sensações e emoções Assim que o casamento se concretiza, fica sabendo através dos criados, que a cicatriz na garganta que impede seu marido de falar claramente deve-se a tentativa de assassinato praticada por sua primeira esposa que tentou enforcá-lo. Aos poucos ela vai conquistando o amor de seu marido e juntos dividem as preocupações e afazeres da administração de suas terras.

Com tanta perfeição não haveria história,então somos apresentadas ao vilão Montross, Senhor de terras rival de Raymond, que trama vingar-se da morte se sua irmã, tramando intrigas tendo como objeto de vingança Elizabeth.  A história é envolvente cheia de cenas de carinho entre Elizabeth e Raymond.

Como é uma obra de ficção notamos certa liberdade de Elizabeth de falar o que pensa e ser ouvida pelo seu marido, assim como ela dar ordens aos guardas e ser acatada e ainda amamentar seu bebÊ, fato raro entre as mulheres nobres desta época...

Passei alguns dias felizes com estes personagens, gostei e recomendo.
Se você gostou, compartilhe!
Digg it StumbleUpon del.icio.us Google Yahoo! reddit

2 Response to Resenha Dulcy Silva - Margaret Moore - A substituta

27 de março de 2011 18:09

Fiquei com vontade de ler, parece muito boa...
Mas vi que faz parte de uma saga, mesmo lendo essa primeiro, influencia ou não importa a ordem...

29 de março de 2011 12:18

Esse livro está na minha lista p/ ler a muito tempo, e sua resenha foi ótima Dulcy, me deu mais ainda vontade de ler!rs :)

Postar um comentário