A Maratona 2013 chegou!

A proposta é de tirar o fôlego. Uma maratona de livros de banca.
Um romance por mês, cada um com um tema diferente.
Começando em abril e indo até março de 2014.

 photo textoinicial_zpsdaf5f322.png

Resenha da Hanne Lúcio - Patricia Grasso - Minha Adorável Condessa - CH 407

1 comentários

3º livro da Série Irmãs Douglas

Inglaterra, 1814
Entre mentiras e traições, um ardente jogo de paixões...

Por mais que Victoria Douglas seja linda e graciosa, a reputação de jovem impertinente colocou em risco suas perspectivas de casamento. Somente as pessoas mais próximas a ela sabem que esse comportamento inconveniente serve para mascarar uma deficiência secreta da qual ela muito se envergonha. A princípio enfurecida ao saber que a família a prometeu a um desconhecido, logo Victoria se descobre profundamente atraída por seu noivo...

Empenhado a compensar os danos causados por seu padrasto à família Douglas, Alexander Emerson, o conde de Winchester, aceita se casar com Victoria e, assim, restituir a fortuna da família. O acordo se torna ainda mais interessante quando Alex se vê deslumbrado com Victoria. Mas a busca de um futuro juntos é ameaçada quando certas pessoas interessadas em conspirar contra o casal provocam um escândalo de grandes proporções, que somente o amor será capaz de superar...

Victória é a irmã caçula de três irmãs órfãs que foram criadas pelos tios, os duques de Inverary. É uma moça inocente, mas com um temperamento esquentado que sem saber foi dada em casamento ao conde Emerson, homem que ela inicialmente acha velho e chato.

O conde é um homem que detesta escândalos e tem sobre si o peso de ser filho bastardo e não saber quem é seu verdadeiro pai. É também um homem amargurado pela traição da mulher que acreditava amar, e por essa traição não pensa em se envolver amorosamente com ninguém, nem mesmo com sua esposa, a qual vê somente como uma posse.

O casal tem uma química forte, percebida logo no início do relacionamento, tanto que se casam rapidamente, justamente porque não podem ficar longe um dos braços do outro.

O problema é que ambos têm segredos e casam-se sem contá-los, e aí a medida que o tempo vai passando esses segredos vão aparecendo e as coisas vão se complicando.

Pra ajudar a complicar (se é que é possível), surgem diversas mulheres querendo conquistar e reconquistar o conde, além da bruxa da irmã dele que quer separá-los de qualquer jeito, e ainda as filhas bastardas do conde.

Querem mais??? Pois tem mais, Victória é pega nua na cama de outro homem, não consegue se explicar, e aí a confusão é armada de vez.

Meninas, uma coisa que detestei na história é que no livro todo Victória é retratada como infantil, imatura, desobediente, mimada. E o conde acredita mesmo nessa imagem dela, inclusive em várias passagens ameaça bater nela, a repreende na frente dos outros, a obriga a pedir desculpas. Enfim, tem várias atitudes que a humilham e envergonham.

Pra mim o mocinho desse livro é um cretino, vilão mesmo. Não daqueles que fazem maldades por gosto, sabe? Mas ele faz a mocinha sofrer demais e tudo por um orgulho bobo. Sério, se eu fosse a mocinha não aceitava metade das coisas que ele fez pra ela, e acho que justamente por a mocinha aceitar tudo, estar sempre pronta pra perdoá-lo eu não gostei tanto do livro assim. Mas... vale a pena ler!
Se você gostou, compartilhe!
Digg it StumbleUpon del.icio.us Google Yahoo! reddit

1 Response to Resenha da Hanne Lúcio - Patricia Grasso - Minha Adorável Condessa - CH 407

2 de abril de 2012 19:51

Mocinhas fracas em romances que o mocinho é um traste não me desce... O legal é quando ele é um cretino, mas a mocinha sabe se impor, desobedecer, não aceita tudo passavamente, apesar que ela sempre os perdoa... Vide Whitney, meu amor".

bjus.

Postar um comentário