A Maratona 2013 chegou!

A proposta é de tirar o fôlego. Uma maratona de livros de banca.
Um romance por mês, cada um com um tema diferente.
Começando em abril e indo até março de 2014.

 photo textoinicial_zpsdaf5f322.png

Resenhas - Março/2012: Mocinho ou vilão, eis a questão

23 comentários

Mocinho ou vilão, eis a questão.

Esse é o tema de março.

O herói que sabe ser canalha. O mocinho que não tem vergonha do seu lado mau. Aqueles a quem amamos odiar. Algumas autoras são conhecidas por adorarem o estilo como: Diana Palmer e Penny Jordan. Mas todas já caíram na tentação e escreveram pérolas sobre mocinhos que mais parecem vilões.

Vamos à diversão. E que comece a Maratona 2012...




Resenha da Ariane Palmas - Candace Camp - A Mansão dos Segredos - RRH 09

3 comentários

Devin Aincourt, conde de Ravenscar, era um verdadeiro libertino. Ele se comprazia em gastar todo o dinheiro herdado e ignorar a administração de suas terras. Até o dia em que sua mãe implorou para que ele recuperasse a fortuna e o nome da família se casando com Miranda, uma rica herdeira americana. No entanto, Devin não imaginava que esta estrangeira decidida e autêntica tivesse os próprios planos: tornar suas terras rentáveis outra vez, arrancar o conde das garras da amante e conquistar seu coração — mesmo que ela tivesse de enfrentar a maldição rogada sobre os Aincourt há várias gerações…

Vou começar essa resenha confessando que fazia tempo que eu estava “enrolando” para ler esse livro, ele sempre lá na minha estante me chamando e eu nunca pegava, até que com a Maratona de Banca resolvi pegar ele para ler.

Posso dizer com toda certeza: Adoreiiiiiiii!!!

Que história muito bem escrita e articulada Candace Camp nos brindou, ela é realmente uma das minhas autoras de romances históricos preferida e com esse livro só confirmei esse fato.

A protagonista, Miranda Upshaw, é uma herdeira americana decidida e independente, muito boa nos negócios e em analisar números, que ao conhecer Devin Aincourt, o conde de Ravenscar, fica relutante em aceitá-lo para marido, apesar de este possuir um título de nobreza e possuir a propriedade rural Darkwater, a qual Miranda está muito interessada em restaurar, mas, após analisá-lo como pessoa, ela vê que ele possui boas qualidades e que assim ele vale o seu “investimento”, pois Miranda, pelo que eu percebi no decorrer do livro, não é uma pessoa que joga para perder não rsrsrrss..

Assim os dois se casam, mas há a amante de Devin, uma mulher chamada Leona, que está na vida dele há mais de 15 anos, e esse relacionamento é extremamente nocivo à Devin, esse aspecto do livro é muito interessante (como o relacionamento doentio deles se construiu) só que ele não enxerga isso, pois apesar da vida que levou até agora e os escândalos, ele no fundo é uma pessoa leal, então é preciso Miranda para fazê-lo abrir os olhos e se livrar desse encosto, coisa que mulher nenhuma antes conseguiu fazer.

Devin, no começo, acha que vai enrolar Miranda e ficar com seu dinheiro, mas as coisas não saem bem assim, com o “projeto Devin Aincourt se apaixonar por Miranda Upshaw” que ela começa a por em prática.

Me deu certa pena do Devin, ele no fundo era ingênuo em certos aspectos, e foi enganado e traído por várias pessoas de quem ele gostava.

Recomendo efusivamente a leitura, nota 10.

Resenha da Erica Marts - Katherine Deauxville - O Senhor de Morlaix - Bestseller

1 comentários

Sinopse: País de Gales, Idade Média

Ela precisava dar um herdeiro ao marido...

Emmeline não sabia nada a respeito do homem que aceitara sua oferta, nem mesmo seu nome. Por dinheiro, ele lhe daria o que ela precisava. No entanto, em vez de pagar o homem e se afastar sem pensar mais no que acontecera, ela viveu uma noite de paixão que a assombraria para sempre. Emmeline teve o bebê que tanto queria... mas a vida lhe cobraria um preço bem mais alto dez anos depois... 

Niall FitzJulien é o novo lorde do Castelo Morlaix. Para seu espanto, a mulher que está à sua frente para homenageá-lo segura a mão de seu filho... seu filho de dez anos de idade! Ele se recorda daquela noite, uma década antes, quando acordou na manhã seguinte a uma noite de paixão, apenas para descobrir que a mulher havia se esgueirado de sua cama... e levado consigo o seu coração. Agora ele compreende quão cruelmente foi usado, e como foi privado da convivência com o filho. Porém não mais. Agora, Emmeline será sua vassala, e irá servi-lo de todas as maneiras que ele determinar...


Logo que li a sinopse me veio a cabeça a novela mexicana Amor Real. Só que na novela a mocinha não sabia que um estranho ia engravidá-la. Neste livro a mocinha que corre atrás de um bom garanhão para ter um filho e herdar os bens do marido idoso e perto de bater as botas.

Niall é um cavaleiro do tipo que vem tomando posse do que deseja, desconfiado de tudo, ciumento.  Viu o pior da guerra nos 10  anos em que foi cavaleiro do Rei da Inglaterra e agora quer se assentar e prosperar. Recebe um feudo de fronteira para gerenciar e dá de cara com a mulher que o enganou e com o filho de 10 anos que é a cara dele.

Emmeline é uma mulher forte, se casou aos 14 anos com um homem com idade de ser seu avô, teve um filho pra herdar tudo por métodos práticos e nada ortodoxos. Durante os 10 anos que passaram ela assumiu o negócio do marido como ourives (teve que aprender a profissão), fez a fortuna render e vivia bem até chegar Niall. Ele estraga sua vida forçando-a ir pro altar com ele e confiscando todos os seus bens. A partir daí vemos o que será de sua vida ao lado do Senhor de Morlaix.

Estava tão acostumada com romances bem românticos que esse livro foi uma surpresa... não tão boa quanto eu esperava. A autora descreveu a vida na Idade  Média bem realista, falando de partes agradáveis e não tão boas.
A leitura começou a se arrastar e não foi pelo livro ser e-book. Não vi muitas demonstrações de amor entre os dois, embora gostassem de se pegar e rolar na cama. O cara só a maltratava e ela não podia fazer muita coisa.

Bom, o romance não funcionou para mim e o mocinho está mais pro lado negro da força.

Classificação: 3 estrelas

Resenha da Hanne Lúcio - Patricia Grasso - Minha Adorável Condessa - CH 407

1 comentários

3º livro da Série Irmãs Douglas

Inglaterra, 1814
Entre mentiras e traições, um ardente jogo de paixões...

Por mais que Victoria Douglas seja linda e graciosa, a reputação de jovem impertinente colocou em risco suas perspectivas de casamento. Somente as pessoas mais próximas a ela sabem que esse comportamento inconveniente serve para mascarar uma deficiência secreta da qual ela muito se envergonha. A princípio enfurecida ao saber que a família a prometeu a um desconhecido, logo Victoria se descobre profundamente atraída por seu noivo...

Empenhado a compensar os danos causados por seu padrasto à família Douglas, Alexander Emerson, o conde de Winchester, aceita se casar com Victoria e, assim, restituir a fortuna da família. O acordo se torna ainda mais interessante quando Alex se vê deslumbrado com Victoria. Mas a busca de um futuro juntos é ameaçada quando certas pessoas interessadas em conspirar contra o casal provocam um escândalo de grandes proporções, que somente o amor será capaz de superar...

Victória é a irmã caçula de três irmãs órfãs que foram criadas pelos tios, os duques de Inverary. É uma moça inocente, mas com um temperamento esquentado que sem saber foi dada em casamento ao conde Emerson, homem que ela inicialmente acha velho e chato.

O conde é um homem que detesta escândalos e tem sobre si o peso de ser filho bastardo e não saber quem é seu verdadeiro pai. É também um homem amargurado pela traição da mulher que acreditava amar, e por essa traição não pensa em se envolver amorosamente com ninguém, nem mesmo com sua esposa, a qual vê somente como uma posse.

O casal tem uma química forte, percebida logo no início do relacionamento, tanto que se casam rapidamente, justamente porque não podem ficar longe um dos braços do outro.

O problema é que ambos têm segredos e casam-se sem contá-los, e aí a medida que o tempo vai passando esses segredos vão aparecendo e as coisas vão se complicando.

Pra ajudar a complicar (se é que é possível), surgem diversas mulheres querendo conquistar e reconquistar o conde, além da bruxa da irmã dele que quer separá-los de qualquer jeito, e ainda as filhas bastardas do conde.

Querem mais??? Pois tem mais, Victória é pega nua na cama de outro homem, não consegue se explicar, e aí a confusão é armada de vez.

Meninas, uma coisa que detestei na história é que no livro todo Victória é retratada como infantil, imatura, desobediente, mimada. E o conde acredita mesmo nessa imagem dela, inclusive em várias passagens ameaça bater nela, a repreende na frente dos outros, a obriga a pedir desculpas. Enfim, tem várias atitudes que a humilham e envergonham.

Pra mim o mocinho desse livro é um cretino, vilão mesmo. Não daqueles que fazem maldades por gosto, sabe? Mas ele faz a mocinha sofrer demais e tudo por um orgulho bobo. Sério, se eu fosse a mocinha não aceitava metade das coisas que ele fez pra ela, e acho que justamente por a mocinha aceitar tudo, estar sempre pronta pra perdoá-lo eu não gostei tanto do livro assim. Mas... vale a pena ler!

Resenha da Mayra Coutinho - Linda Cook - Tudo tem seu Preço - CH 306

3 comentários


País de Gales, 1190
Ele arriscaria a vida para ficar ao lado dela!
Adeline ganhou a liberdade graças a um preço altíssimo: Espionar Simon, um cavalheiro normando considerado traidor.
Em sua perigosa tentativa para saber dos planos dele, Adeline vê-se diante de outro tipo de perigo, já que o belo guerreiro provoca-lhe um desejo que pode pôr em risco mais do que sua vida: o seu coração!
Simon tinha perdido tudo: a honra, a liberdade e as terras ao ganhar a inimizade da Coroa. Ele sabia que a sedutora dama de olhos verdes fora enviada para espioná-lo, e mesmo assim não conseguia ficar longe dela. No momento em que Adeline se mostrou ansiosa para se casarem, Simon a aceitou como esposa, sabendo que seu “sim” poderia significar uma condenação definitiva. Mas nada o faria desistir de ter aquela bela mulher ao seu lado… e para sempre. A qualquer preço!

Bem como o tema desse mês era Herói ou Vilão, optei por conhecer esse romance, onde o personagem principal é um Cavaleiro Traidor, que perdeu seu prestígio, herança e liberdade. Então seria ele um Vilão? A mocinha da trama era uma prisioneira que por sinal muito inteligente deveria se aproximar do cavaleiro para poder espioná-lo.
Logo no começo da trama você já percebe que o Simon realmente é um mocinho com honra. A dama Adeline acaba tramando um casamento pra poder ficar mais próximo ao suposto traidor que ela mesma já percebeu ser um bom homem. Os dois se apaixonam logo, o que achei sem graça, acredita que deveria ter tido mais suspense sobre o passado do Simon, tornando assim mais difícil de perceber se ele realmente era ou não um Traidor (Vilão), fazendo assim a leitura ficar mais excitante. O que não ocorreu. Achei que autora poderia ter trabalho melhor o romance, deixando mais difícil, assim a expectativa para o romance da certo seria muito mais excitante.
Gostei dos personagens mais senti falta de um romance HOT, pois geralmente me deixa louca pra terminar a leitura o que não ocorreu. Confesso que esperava mais. Nota de 0 a 5 daria 2.

Resenha da Iara Paula Oliveira da Cunha- Diana Palmer- Agonia e Êxtase

6 comentários

A Busca pelo Amor, pela Verdade e pelos Segredos do Passado!

Cord Romero nunca imaginou que sua irmã de criação, Maggie Barton, se transformaria em uma mulher
corajosa, independente, pronta a enfrentar os mais difíceis desafios. E nunca imaginou também que se apaixonaria perdidamente por ela!

Maggie cresceu escondendo um terrível segredo, que a fez afastar-se das pessoas e criar um mundo só seu. Ajudar Cord em sua missão fez com que ela se apaixonasse por ele e desejasse entregar-se de corpo e alma.

Para Maggie revelar seus segredos significaria libertar-se do passado… mas poderia significar também perder o único homem que transformara seu mundo.


Eu até que gostei do livro, mas o Cord, na minha opnião tá mais pra herói do que vilão!
Eles tem um pequeno atrito logo no começo do livro que me levou a imaginar que essa seria uma história de
amor e ódio e que o Cord não fugiria à regra dos mocinhos ogros (que aliás eu adoro) da Diana, até seu desfecho.

Ledo engano. Bem antes da página 50 ele já se mostra arrependido de seus erros e estupidez e se torna um homem amoroso e protetor! Não que isso seja ruim, mas eu particularmente prefiro os mocinhos marrentos, possessivos e mandões.

Acredito que os mocinhos com esses adjetivos causam mais emoção no decorrer da história, pois sabemos que os rompantes de estupidez nada mais é do que uma maneira de camuflarem os verdadeiros sentimentos que têem pelas mocinhas. E eu senti falta disso no Cord como personagem central da Diana. Acho que ele se entregou cedo demais e como eu tenho uma queda por homens difíceis isso me incomodou um pouco. Mas não posso deixar de frisar que o Cord tem pegada, e essa é outra característica que também gosto muito.

Quando quer algo ele agarra e vai com tudo. E a  despeito de uma série de acontecimentos envolvendo o passado dos dois e que culminou no afastamento de ambos ele se mostra disposto a reparar seus erros e a superar, e faz de tudo para conquistá-la!

Apesar de, a meu ver, ter faltado alguma coisa, o livro teve um saldo positivo. Não é aquela história imprescindível, que não se pode deixar de ler. Mas é um passatempo agradável com um misto de aventura, ação, romance, e é claro muita paixão (Ps: Adorei a cena do muro). Por isso recomendo pra quem é fã Diana Palmer!

Resenha da Mônica Monte de Souza - India Gray - Prova de Amor - Paixão 210 - Março/12

10 comentários

Acidentalmente grávida, convenientemente casada… O infame playboy Tristan Romero conheceu Lily em um ostentoso baile, e predeterminou arrogantemente que ela acordaria na manhã seguinte em meio aos lençóis de grife dele! Incapaz de resistir ao perigoso bilionário, Lily sabia que Tristan estava oferecendo apenas uma noite… Mas logo em seguida ela se descobriu grávida… O dever aristocrático de Tristan exigia que ele tomasse Lily como sua esposa. No entanto, a vergonha de Lily de aceitar uma proposta sem amor ficou ainda maior quando percebeu que, tornando-se esposa do espanhol, teria de satisfazer todas as necessidades dele…

Esse é o livro que escolhi para começar a Maratona de Banca e eu não poderia ter escolhido uma história melhor. Adorei a história, apesar de algumas passagens serem tristes e muitas vezes angustiantes. Interessante que o tema do mês de março é “Herói ou Vilão” e o mocinho desse livro não poderia se enquadrar melhor nesse perfil, porque ele tem muitas atitudes de vilão, mas ao mesmo tempo por tudo que ele passou e o que ele faz para tentar diminuir sua culpa e sua dor, o transforma em um verdadeiro herói.

Lily e Tristan se conhecem em uma festa e passam a noite juntos. Depois de seis semanas, ela descobre que está grávida e volta a encontrar o mocinho e ele tem uma atitude abominável, fingindo que não a reconhece, além de não querer assumir o filho que ela espera, mas ele tem motivos fortes pra isso.

O jeito que ele trata Lily é detestável, mas a autora sempre mostra que essas reações de Tristan não são gratuitas, o que faz com que não fiquemos com tanta raiva dele.
Tristan foi torturado pelo próprio pai quando era criança e carrega cicatrizes profundas, tanto físicas quanto emocionais. Por isso não se dá a chance de amar e ser amado, porque tem um medo enorme de ser como seus ancestrais.

Lily acaba perdendo a filha que esperava, acredita que Tristan nem se importa com isso, então resolve abandonar o casamento, mas quer adotar uma criança, e para isso pede a ajuda de Tristan, que eles finjam que ainda são casados. É nesse ponto que descobrimos tudo o que aconteceu com Tristan e o motivo dele agir do jeito que ele age, inclusive o fato de ele ter tido um irmão que se suicidou porque não aguentava a pressão familiar.

Depois disso, Lily descobre que Tristan usava a máscara de playboy pra ninguém desconfiar do que ele fazia, inclusive ir para uma país em guerra para proteger as pessoas de lá, além de descobrir o quanto Tristan sofreu quando ela perdeu a filha. A declaração de amor dos dois é muito linda e emocionante e me deixou com lágrimas nos olhos. No fim eles acabam adotando dois gêmeos órfãos do país que o Tristan estava e conseguem finalmente encontrar a paz.

Outra coisa que me chamou a atenção nesse livro foi o título “Prova de amor” que caiu muito bem com a história: depois que li o livro, percebi que cada atitude do Tristan era uma prova de amor para a Lily, mesmo quando ele não quis assumir o filho, era porque ele se importava realmente em não trazer a Lily para a vida que ele tinha e que não trazia felicidade nenhuma.
Uma história muito linda e comecei muito bem a minha Maratona de Banca!!!